Notícias

notícias

Notícia

Home Office

Serpro coloca quase 7 mil empregados em home office em apenas 3 dias

Atuação rápida e expertise da empresa garantiram o sucesso da operação de levar o corpo funcional para trabalhar de casa evitando a propagação da Covid-19
Empregados em home office
by Comunicação do Serpro — 22 de may de 2020

Anecessidade de colocar milhares de empregados em isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus no país, em março deste ano, pegou muitas empresas de surpresa. Com o Serpro não foi diferente, mas a atuação rápida e a expertise da empresa garantiram a eficiente operacionalização do deslocamento dos mais de 6.800 empregados, em apenas três dias, para trabalharem de forma remota em casa.

A finalidade do Serpro de ser uma empresa de tecnologia e inteligência digital facilitou bastante o processo, que contou com o conhecimento da instituição em segurança de dados e desenvolvimento de soluções, bem como com as aplicações de comunicação já utilizadas para interação com os empregados, além do perfil do seu corpo funcional já apto a lidar com sistemas tecnológicos.

"O principal desafio foi a expansão do perímetro da segurança, ou seja, o trabalho que anteriormente estava restrito às dependências e ativos do Serpro foi expandido para as residências dos empregados e, em alguns casos, com a utilização de seus próprios equipamentos. Além disso, o volume no uso da VPN, disponibilizada aos empregados, aumentou em dez vezes com o home office", informou o superintendente de Segurança da Informação do Serpro, João Almeida. 

A Rede Privada Virtual (VPN) é uma solução que permite o tráfego de dados de forma segura  e funciona criando-se uma rede de comunicações entre computadores e outros dispositivos com acesso restrito a quem tem as credenciais necessárias. No caso do Serpro, essa rede oferece conexão segura com os aplicativos da sua intranet, dispondo de infraestrutura com todas as camadas de proteção de acesso feito pela rede interna. Para as equipes de suporte e desenvolvimento, foi criada uma VPN exclusiva, para desonerar a rede dos demais empregados e clientes, dando mais agilidade ao atendimento de demandas das áreas de operação.

De acordo com João Almeida, três outras ações importantes foram tomadas para implementar a camada de segurança, respeitando a privacidade do usuário: disponibilização de endpoint (antimalware) para ser instalado no computador pessoal do empregado, monitoração ampliada da rede atuando em home office e a divulgação de cartilhas e informes, orientando os usuários sobre os riscos e comportamentos seguros neste tipo de situação.

Mobilização dos empregados

No início do avanço do coronavírus no país, foi criado um grupo de crise no Serpro, orquestrado pela Diretoria, para analisar e apresentar opções a fim de evitar o contágio da Covid-19 na empresa. A alternativa foi o home office e a operacionalização do processo de envio dos empregados para atuar em casa ocorreu com o apoio dos meios de Comunicação e a área de gestão de pessoas do Serpro. As informações foram disseminadas rapidamente na empresa, por meio de FAQ, instrumento de comunicação que orientou empregados, áreas, gerentes e chefias sobre as medidas e cuidados que deveriam ser tomados.

"Fazer a gestão de pessoas remotamente não ofereceu problema para a continuidade das ações, porque o Serpro dispõe de um programa, chamado RenovaGP, onde quase todos os processos ocorrem de forma virtual. Podem ser citados, por exemplo, o atendimento por chatbot, a validação digital da folha de pagamento, a notificação digital de férias a disponibilização mobile de acesso a contracheque, dentre outros", informou a superintendente de Gestão de Pessoas do Serpro, Cátia Gontijo.

Educação corporativa

Nesse processo de adaptação à nova realidade, a educação corporativa teve um papel importante na orientação aos empregados, que foi viabilizada por meio da divulgação de vídeos tutoriais sobre o uso da ferramenta Serpro TeamWork, sistema de e-mail e editor de textos e planilhas, uma vez que muitos empregados ainda não estavam familiarizados com a aplicação.

"Além da recente contratação da plataforma Alura uma das mais conceituadas escola de EAD focada em tecnologia do país, o Serpro também disponibiliza aos empregados um catálogo interno com vários cursos próprios e cursos e eventos virtuais gratuitos de outras instituições," comenta a superintendente de Educação na empresa, Lilian Holanda.

Disponibilização de equipamentos

Desde o início da operacionalização do home office, foi elaborada uma planilha para controle de saída de equipamentos, onde são registradas as liberações de máquinas para atender às necessidades dos empregados. Ao todo, já foram disponibilizadas mais de 700 estações de trabalho. 

"Os empregados que não possuem equipamento próprio para continuarem suas atividades laborais em casa, podem fazer a solicitação da sua estação de trabalho. O Serpro, em caráter excepcional, criou a Regulamentação de Guarda de Equipamentos de Informática em Trabalho Remoto, que permanecerá vigente enquanto a situação de pandemia perdurar”, explicou o superintendente de Gestão de Logística do Serpro, Roberto Peixoto.

Contato