Notícias

notícias

Notícia

Tecnologia

DataValid agrega serviço de biometria facial

Sistema amplia segurança para as empresas que necessitam de mais precisão na hora de identificar seus clientes
datavalid.jpeg
por Comunicação Institucional do Serpro - Porto Alegre — 01 de fevereiro de 2018

O DataValid é uma API da linha de sistemas de informação, desenvolvida pelo Serpro. Lançado em 2017, ele já oferecia um pacote de identificação com base nas chamadas informações biográficas: CPF, data de nascimento, filiação, e outras informações documentais. A novidade deste ano, já adquirida por clientes da área financeira, é a identificação biométrica facial: Votorantim e Original já aderiram ao serviço. Trata-se de uma checagem, a partir de fotos do cliente atendido pela empresa contratante do Serpro.

A utilização do serviço pelos clientes é bastante simples, explica Daniel Ribeiro, gestor responsável pelo produto: "A pessoa que chega até a empresa que é nosso cliente, um banco, por exemplo, pleiteia um empréstimo, ou um saque em valor elevado. O banco envia para nós uma foto da pessoa e o Datavalid verifica, rastreando em uma robusta base de dados, a similaridade da foto enviada com a foto da CNH, que se encontra na base do Renach (Registro Nacional de Carteiras de Habilitação)”. O banco de dados tem mais de 68 milhões de fotos de identificação, formado por todos os brasileiros que possuem a habilitação para dirigir, acrescenta o gestor.

Faixas de probabilidade

Ainda utilizando o exemplo do banco, Daniel explica que a validação da identidade apresenta faixas de probabilidade, baseada em traços permanentes da configuração da face humana, como a distância entre os olhos, ou entre os olhos e a boca. O software foi desenvolvido pelo Serpro a partir do uso de algoritmos do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT). A opção por essa base de avaliação ocorreu após uma bateria de avaliações e testes. “Escolhemos trabalhar com algoritmos do MIT a partir de uma análise muito minuciosa, que os apontou como os mais precisos do mercado. Além disso, suas atualizações podem ser customizadas”, ressalta Daniel.

Assim, a API opera com as seguintes faixas de probabilidade na comparação entre a imagem presencial e a foto que existe no banco de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran):

  • Acima de 93%: altíssima probabilidade
  • Entre 85 e 93%: alta probabilidade
  • De 84 a 60%: baixa probabilidade
  • Abaixo de 60%: baixíssima
datavalid1.pngA comercialização do serviço pelo Serpro é feita a partir da opção de um pacote, conforme a utilização mensal do cliente. Para saber mais, acesse a página do DataValid.

 

 

Contato