Notícias

notícias

Artigo

Tecnologia

As APIs estão em toda parte

A Interface de Programação de Aplicações está para a TI assim como a energia elétrica é fundamental para a sociedade
Apis.jpeg
por Comunicação Institucional do Serpro — 13 de agosto de 2018

São só três letrinhas: API. Mas juntas elas formam algo que está, podemos dizer, onipresente no mundo da tecnologia, tanto entre os que empregam API para criar soluções de TI, como entre os usuários dessas soluções. Para os desenvolvedores isso é assunto corrente, mas o usuário de uma aplicação talvez nunca tenha escutado que "A-P-I" é o acrônimo de Application Programming Interface - em português, Interface de Programação de Aplicações.

Seja como for, isso não é o mais relevante. O que importa é saber que APIs estão, de fato, em toda parte. É adepto do YouTube? Pois saiba que essa plataforma de vídeos usa APIs em sua construção. O mesmo vale para WhatsApp, Uber, e uma infinidade de softwares e apps existentes no Brasil e no mundo afora. Especialistas costumam dizer que, da mesma forma que um aparelho usa eletricidade da concessionária através de uma tomada, uma aplicação de TI pode utilizar dados ou funcionalidades de um serviço através de uma API. Um plugue propicia ligar cabos dos eletroeletrônicos diretamente nas estruturas elétricas da casa e, sem ele, seria preciso, por exemplo, ter conhecimentos e ferramentas específicas para retirar cabos de dentro da parede, emendar com o cabo do aparelho a ser utilizado e guardar tudo de novo.

É por isso que, no campo da tecnologia, existem as facilitadoras APIs que, segundo o Gartner, são definidas como componentes de software. Acessíveis somente por programação, elas implementam - em termos de operações, entradas, saídas e tipos de dados subjacentes - funções independentes do aplicativo de origem.

Gerar mais e melhores negócios

O Gartner também difunde o que ele chama de "Economia da API". O conceito do Instituto refere-se a um conjunto de modelos de negócio e canais, baseado no acesso seguro a funcionalidades e a dados, para um ecossistema de desenvolvedores e de usuários dos aplicativos, construídos via API. Nesse ecossistema, segundo o Gartner, a maior parte do dinheiro não é gerada cobrando o uso diretamente das APIs, e sim pelas oportunidades de negócios habilitadas por elas e pelas construções de aplicativos que as consomem. De acordo com o instituto, com as APIs ficaria ainda mais fácil as empresas expandirem o potencial de seus negócios e focarem em seu core business.

O governo brasileiro está atento a isso, e a proposta é que as APIs criadas pelo setor público sejam plataformas que viabilizem um acesso mais eficiente a dados públicos e governamentais, gerando benefícios para cidadãos e empresas. "APIs, como as de consulta ao CPF, ao CNPJ, à Nota Fiscal Eletrônica, oferecem muitas vantagens para empresas, facilitando a tomada de decisão, melhorando processos de análise e minimizando o risco de fraudes e erros", exemplifica Felipe Lopes, gestor de Plataformas Estruturantes e Soluções Transversais no Serpro.

"Ebanx, Cielo, Serasa, BNDES são alguns dos muitos clientes das APIs de consulta do Serpro. Para empresas do comércio eletrônico, minimizar riscos de fraude, realizando a validação cadastral, significa aumentar o faturamento. A mesma validação vale para a concessão de crédito pelas instituições financeiras, que precisam garantir a veracidade das informações, seja do cidadão, ou de uma empresa ou de uma nota fiscal empenhada na garantia de um empréstimo", completa Alfredo Dias, da Divisão de Gestão de Produtos de Informação no Serpro.

Tem interesse? É fácil contratar uma API Serpro
Contrate, de forma totalmente independente, e comece já a utilizar os serviços das APIs, clicando aqui.
Da prospecção à disponibilização

O Serpro já disponibiliza seis APIs. Novas opções em breve serão divulgadas e outras podem surgir inclusive com a ajuda de parceiros externos, como você. Qualquer pessoa pode sugerir ao Serpro a criação de uma API de consulta. Após a estruturação da ideia, a aprovação interna e a anuência do órgão do governo detentor da base de dados envolvida, a proposta pode virar realidade: nessa fase, o Centro de APIs da empresa inicia a construção ao lado das equipes de Desenvolvimento responsáveis pelos sistemas onde estão os dados que serão disponibilizados pela API, elaborando as devidas integrações para obtenção dos dados na base de origem. Durante a fase de construção da API, também é organizada a documentação com o detalhamento dos métodos, com os parâmetros de entrada e saída da API. Essa documentação fica na internet  e pode ser visualizada pelos clientes.

Apis2.jpegAlém disso, há uma área do cliente (imagem à dir.), na web, para que ele possa consultar suas faturas, acompanhar o consumo das APIs, entre outras ações.

Vale lembrar que, para consumo das APIs, cada contratante possui um par de chaves de acesso, que são utilizados para autenticação, autorização, auditoria e bilhetagem de consumo, na plataforma da API Serpro. Este par de chaves gera um token, válido para consumo das APIs contratadas durante o período de uma hora, até a necessidade de nova autenticação, proporcionando mais uma camada de segurança, caso o cliente divulgue o token por algum descuido. Além de garantir a segurança no acesso às informações, qualquer avaliação de consumo, solicitada pelos clientes, pode ser facilmente realizada.

Contato