Notícias

Notícias

Inovação

Tecnologia Serpro combate a falsificação de documentos

por Comunicação Institucional do Serpro - Belo Horizonte — 12 de julho de 2017
Utilizada com sucesso para verificação da CNH, solução pode ser aplicada a outros documentos

Desde o início de maio deste ano, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) conta com uma nova tecnologia de segurança desenvolvida pelo Serpro. Trata-se do Lince, uma solução de geração de códigos bidimensionais seguros que permitiu a aplicação de um QR Code no verso das carteiras de motorista a fim de agilizar o acesso a dados do condutor e evitar falsificações. Até o momento, 1,8 milhões de documentos já foram emitidos no novo formato e o aplicativo para leitura dos códigos já foi baixado por mais de 45 mil cidadãos.

Como funciona?

A partir de agora, todas as CNHs passam a contar com um QR Code no verso, um código bidimensional que reúne informações criptografadas, como os dados do motorista e sua foto. Com o aplicativo Lince para smartphones, qualquer pessoa, não só os agentes de segurança e fiscalização de trânsito, poderá ler o conteúdo desse código e atestar se as informações conferem com as do documento impresso, procedimento que acrescenta uma camada extra de segurança contra fraudes e falsificações. E mais, a consulta pode ser off-line, o que favorece a fiscalização em locais do país onde não existe cobertura de internet.

Novidades

Numa recente atualização de versão do Lince, lançada no final de junho, o Serpro liberou novas funcionalidades. "Um destaque dessa nova versão é a detecção automática de dificuldades no momento da leitura de um código. Quando isso acontece, o aplicativo aciona as dicas de leitura e exibe um pequeno tutorial, que inclui também a opção de enviar um feedback ao Serpro. Outro recurso importante foi o aprimoramento do QR Code, que passa a ser menos granular, graças aos avanços realizados pela equipe de engenharia nos algoritmos de compactação", explica Moziel da Silva Freire, responsável pelo projeto no Serpro.

Ainda de acordo com ele, a expectativa para futuras versões é melhorar ainda mais a qualidade das imagens exibidas, aprimorar o sistema de notificações e o site de serviços, além de iniciar a coleta de dados estatísticos para embasar as evoluções posteriores.

Aplicada com sucesso na CNH, a tecnologia também poderá validar outros tipos de documentos ou procedimentos, como alvarás de prefeituras, certificados e carteiras de classe. "O Serpro já está em contato com o Exército e com o Ministério da Educação. No caso do MEC, será realizada uma prova de conceito para tentar incluir o Lince nos exames do Enem, minimizando o risco de fraude na distribuição e impressão das provas. A solução foi criada para ser um elemento de segurança que reflete dados contidos no documento ao qual é adicionado ou qualquer outro tipo de informações desejadas pelo cliente que o contrata. O potencial de aplicação é muito amplo", completa Moziel.

CNHs serão substituídas gradualmente

O novo modelo com QR Code cumpre determinação da resolução 598 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A medida não acarreta aumento do valor do documento para os motoristas e não exige substituição das CNHs antigas. A nova carteira já é disponibilizada para documentos emitidos a partir de maio e a sua substituição será necessária, somente, quando for realizada a renovação ou quando houver alteração de categoria.

Contato