Notícias

General

Governo Digital

Nova plataforma de análise de dados ajuda a coibir fraudes

por Comunicação Empresarial do Serpro - Brasília — 05 de maio de 2017
Serpro e Ministério do Planejamento lançam a GovData, que permite o acesso a diversas bases governamentais e o acompanhamento de políticas públicas
materia-portal-gov-data.jpg

“É um marco esse momento em que proporcionamos uma visão única da gestão do Estado e do cidadão”. Com essas palavras, a diretora-presidente do Serpro, Glória Guimarães, iniciou sua fala na abertura do evento de lançamento da Plataforma de Análise de Dados do Governo Federal (GovData), realizada, nesta quinta-feira, dia 5, em Brasília, pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP). A solução digital, criada pelo Serpro para o MP, permite o cruzamento de bases de dados do governo e ajuda a coibir fraudes, bem como a melhorar a prestação de serviços para a população.

Com a GovData, será possível fazer um cruzamento de informações e descobrir, por exemplo, se uma pessoa que já faleceu continua recebendo benefício social, ou saber a renda dos cidadãos para efeitos de enquadramento em programas sociais. “É uma ferramenta de controle que vai nos permitir mapear o que está acontecendo no governo e oferecer melhores serviços para o cidadão, com cada vez mais qualidade, ética e transparência”, destacou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Bases de dados

A solução disponibiliza, atualmente, as 20 bases de dados mais acessadas do governo federal. Entre elas, está o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape), o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e o Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). Em julho, estarão disponíveis mais dez e, até o fim do ano, esse número pode aumentar com a inclusão de novas bases de órgãos que aderirem à solução.

De acordo com o ministro Dyogo, a GovData vai, também, desburocratizar os serviços de governo. “O uso dos dados fornecidos na plataforma permitirá uma análise mais ágil e, assim, garantir serviços de forma mais simplificada. Será possível deixar de exigir do cidadão documentos que o próprio governo já possui”, afirmou o ministro.

Segundo o secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Marcelo Pagotti, quando uma pessoa entrar com pedido de passaporte, por exemplo, não será mais necessário apresentar comprovante de alistamento obrigatório (no caso dos homens) e o título eleitoral.

Tecnologia Serpro

A GovData utiliza os conceitos de big data e analytics para integrar e concentrar as principais bases do governo federal em uma única plataforma. “Esta plataforma gera informações estratégicas por meio de ferramentas de descoberta e mineração de dados e de análises estatísticas e cognitivas. Desta forma, o cruzamento e a comparação das informações podem ser feitas de forma robusta, apoiando a elaboração e o acompanhamento da execução de políticas públicas”, destacou Glória.

“A nossa missão de conectar governo e sociedade se mostra neste momento. Disponibilizamos os dados para que sejam feitas as políticas de gestão de governo e possam ser oferecidos melhores serviços ao cidadão. O Serpro tem as ferramentas para fazer com que as informações cheguem mais rápido ao estado”, concluiu Glória Guimarães.

Adesão à GovData

A GovData está disponível para todos os órgãos federais. Para ter acesso às bases, no entanto, os órgãos responsáveis pelos dados precisarão autorizar seu uso, mantendo assim a segurança e o sigilo das informações. Para mais informações sobre como fazer a adesão à plataforma, é preciso entrar em contato com a Secretaria de Tecnologia da informação e Comunicação (Setic) pelo seguinte endereço eletrônico: govdata@planejamento.gov.br.

Contato