Notícias

notícias

Notícia

Cidadania

Projeto Ybatinga inclui educação na nuvem

Iniciativa do Serpro oferece conteúdo educacional, ferramenta de gestão escolar e plataformas digitais
Diretor Antonino - Projeto Ybatinga
by Comunicação Institucional do Serpro — 07 de november de 2019

Fornecer serviços de tecnologia educacional na nuvem para a comunidade das escolas públicas brasileiras é o objetivo do Projeto Ybatinga, que está sendo desenvolvido pela Diretoria de Operações (Diope), do Serpro, com previsão de realização de pilotos já no ano que vem. Entre os serviços que serão oferecidos, inicialmente ao ensino fundamental, estão ferramenta de gestão escolar, plataformas digitais e conteúdo educacional.

O Serpro se propõe a disponibilizar soluções digitais para governo e sociedade. “A área da educação agora será contemplada. O Projeto Ybatinga pretende levar educação com abrangência nacional para um universo de 180 mil escolas públicas de ensino básico, a fim de elevar o nível educacional no país", informou o diretor de Operações, Antonino Guerra.

"Tudo que esse projeto precisa é de conteúdo, conectividade e gestão para fazê-lo chegar às escolas de todo o país. Quanto ao conteúdo, estamos procurando parcerias altamente qualificadas; quanto à conectividade, o Governo está investindo em satélite que viabilizará a internet em todas as escolas. Agora o fundamental, o que vai resolver essa questão, é um projeto que possa ter gestão nacional, centralizada, porque muitos municípios têm dificuldades básicas. E o Serpro tem essa capacidade de pensar um projeto complexo e chegar a todos os lugares, tem capilaridade no país", acrescentou Antonino.

"O Projeto Ybatinga, que quer dizer nuvem, em tupi-guarani, tem um potencial muito grande. Há professores que tentam inovar em sala de aula, mas que não têm apoio institucional. O Serpro se propõe a interagir na área de educação e, para isso, está buscando parcerias com empresas e ONGs que trabalham nesse setor, oferecendo serviços que abranjam toda as dez competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O intuito do Serpro é fechar parcerias com as secretarias de educação para institucionalizar esse uso de tecnologia", informou Marco Túlio Lima, gestor do projeto.

Plataforma Khan Academy

Para dar início a essa iniciativa e troca de experiências com os profissionais envolvidos, 24 professores do Centro de Referência em Tecnologia Educacional (CRTE), da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF), participaram nesta quarta-feira, dia 6 de novembro, do curso de introdução à utilização das ferramentas oferecidas na plataforma Khan Academy. Essa plataforma é uma organização sem fins lucrativos com a missão de oferecer ensino de qualidade gratuito para qualquer pessoa e em qualquer lugar.

O professor Ricardo Lima Praciano de Sousa diz conhecer apenas os vídeos da Khan Academy, mas não conhece a plataforma. Pretende dominar as ferramentas para disseminar o conhecimento com os demais professores da sua regional de ensino: Taguatinga. "Em Brasília, esta ferramenta é pouco utilizada e é feita por iniciativas individuais. Então, aguardamos, com ansiedade, o início desse projeto que vai nos trazer muitas oportunidades", acrescentou.

Contato