Notícias

Notícias

Cidadania

Serpro é reconhecido como empresa que contribui para a erradicação do trabalho infantil

por Comunicação Empresarial do Serpro - Brasília — 22 de junho de 2017
Empresa recebe segundo prêmio consecutivo pela atuação com jovens aprendizes na Regional Recife
certificado 1.JPG

Serviço Social, Instituição de ensino e Gestão de Contratos representados na cerimônia de certificação

Na terça-feira, 20, o Serpro recebeu, pela segunda vez consecutiva, o certificado "Empresa que Contribui para a Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco". O prêmio, uma iniciativa da Superintendência Regional do Trabalho (SRT/PE), tem o objetivo de homenagear empresas que contribuem para que menores sejam retirados de situações de exploração e incluídos em programas de aprendizagem.

Essa foi a quarta edição do prêmio e a cerimônia aconteceu na sede da SRT/PE. Para a gerente de Gestão de Pessoas da Regional Recife, Maércia Kretli, receber o certificado pela segunda vez demonstra o empenho do Serpro em contribuir para diminuir a estatística do trabalho infantil. "Com o programa, ajudamos jovens a sair da situação de vulnerabilidade social e geramos novas oportunidades para eles", relata Maércia. “Na regional Recife reservamos um quarto das vagas do programa Jovem Aprendiz exclusivamente para a inclusão de adolescentes resgatados do trabalho infantil”, explica. Segundo ela, essa contratação implica assegurar uma formação técnico-profissional adequada: “o jovem é afastado dos riscos do trabalho nas ruas e de atividades degradantes, exercendo um trabalho compatível com o seu desenvolvimento físico, moral e psicológico. Também é assegurado o direito à educação, pois a frequência escolar também é condição para permanência no programa”, finaliza.

De acordo com estimativas da Superintendência, em Pernambuco existem mais de 100 mil casos de exploração de menores. Ao todo, existem no Estado aproximadamente 30 mil vagas disponíveis para a aprendizagem profissional. Segundo o Ministério da Saúde, entre 2007 e 2016, 22.349 crianças e adolescentes de cinco a 17 anos foram vítimas de acidentes do trabalho. Nesse período, 552 menores tiveram a mão amputada, 994 sofreram fraturas do punho e mão, 631 tiveram traumatismos no tornozelo e nos pés e 200 morreram no ambiente de trabalho.

Mais de 280 Jovens Aprendizes
Desde 2008, o Serpro aderiu ao Programa Jovem Aprendiz, promovido pelo governo federal. Hoje, na empresa, já atuam 286 aprendizes. Para a coordenadora nacional do programa no Serpro Rosângela Melgaço, a homenagem é uma forma de valorizar os esforços da empresa e mostrar que o órgão está bem alinhado como instituição pública. "Uma certificação com essa visão de responsabilidade social na juventude é de extrema importância para nós, pois denota a seriedade com que o Serpro encara o programa", conta.

Contato